Eu me chamo Lia, tenho 6 anos e sou conhecida pelas minhas gargalhadas que são muito escandalosas. Sou comunicativa e tenho muitos amigos. Ah, eu sou um pouco vaidosa também e uma excelente aluna.

Meu pai se chama Carlos Augusto e ele trabalha numa multinacional, uma empresa muito conhecida e minha mãe se chama Sophia e é médica.

Estou no 1º ano do Ensino Fundamental,  no período da manhã em uma escola particular. Faço muitas atividades extras como: ballet, natação, inglês e, uma vez por semana vou ao psicólogo.

A minha avó se chama Isabel e é viúva, e ela mora comigo e com a minha mãe que trabalha muito. O pouco tempo que a mamãe tem, ela brinca muito comigo e me ajuda nos deveres de casa. A vovó veio morar com a gente depois da separação dos meus pais há um ano.

A cada quinze dias eu passo o final de semana com o papai, que também me leva para a escola todos os dias, pois, ele mora pertinho de nossa casa e tem um bom relacionamento com a mamãe e também com a vovó.

Sabe, eu gosto muito de comer, mas isso é um problema porque só gosto do que não posso. Eu amo comer ‘porcarias’ como diz a minha mãe, que são as bolachas recheadas e os salgadinhos, os refrigerante, as balas, os sorvetes e os pirulitos. O meu pediatra me disse para comer ‘comida saudável’ como ‘saladas, arroz com feijão, legumes, carne vermelha e peixe’, e eu até decorei isso, mas não gosto de nada e, por isso, eu sei que sou gordinha ou ‘forte’ como a minha amiga Sara diz.

A vovó é muito minha amiga e é ela quem me leva para todos os meus compromissos à tarde. E ela vai com a gente todos os domingos na missa também! Foi ela quem me levou para o Pequeninos do Senhor pela primeira vez no ano passado, logo depois que meus pais se separaram. Eu estava muito triste porque meu pai não morava mais com a gente e, neste mesmo tempo, estava começando o Pequeninos do Senhor lá na Igreja de Nossa Senhora do Carmo.

No primeiro dia do encontro do Pequeninos do Senhor que eu fui, ela ficou comigo todo o tempo porque eu tenho muita vergonha de ir em alguns lugares onde não conheço ninguém. Mas, já neste dia eu conheci uns amigos que eu gostei muito, principalmente a Sara que é bem pequenininha, ela é muito fofa de boazinha, mas é bem magrinha, muito diferente de mim. Eu gosto muito dela e sei que ela também gosta de mim. E foi a tia Carmen que me recebeu de braços abertos lá.

De todas as minhas atividades, a que eu mais gosto é de participar aos domingos do Pequeninos do Senhor, porque é ali que eu fico cada dia mais amiga de Jesus que é meu amigo invisível e que mora dentro do meu coração e me diz coisas muito bonitas e que me acalmam muito.

Essa sou eu: a Lia.