Eu sou a Sara e tenho 5 anos. Sou uma menina negra, tenho cabelos pretos, olhos castanhos e sou baixinha, mas já estou crescendo.

Meu pai se chama Antero e minha mãe Veridiana. Eles trabalham na mesma empresa, só que minha mãe trabalha só de manhã, enquanto eu estou na escola. É ela quem me busca depois da aula e me leva para casa, e almoçamos juntas.

De manhã eu vou para a escola e à tarde fico com minha mãe fazendo as tarefas de estudo e aprendendo a fazer umas delícias na cozinha. Gosto de provar tudo e também de colocar a mão nas massas que ela faz, mas não é sempre que ela me deixa fazer o que quero. Mas, de vez em quando, ela me dá um pedacinho de massinha para brincar na mesinha ao lado. Ela faz massas italianas congeladas para vender e, são muito gostosas. Muita gente vem aqui em casa para comprar!

Ah! Eu faço natação na escolinha do meu bairro também e já estou nadando como um peixinho, e nem tenho mais medo de pular na água sozinha, o que é muito bom porque a mamãe sempre fica preocupada quando estou perto da piscina. Ela tem medo de eu cair na água e me afogar.

Nos finais de semana nós vamos à casa da minha avó, onde eu encontro meus priminhos que têm a minha idade. Ela mora pertinho da minha casa, e lá, a gente brinca de muitas coisas legais como: casinha, boneca, fantasias, transformamos sucatas em brinquedos e muitas outras coisas, e aos domingos vamos sempre à missa, todos juntos.

Eu gosto muito de ir à igreja. Lá tem Pequeninos do Senhor onde eu aprendo, cada dia mais, sobre Jesus, os milagres que Ele fez, as histórias que ele contava e como ele vivia ajudando as pessoas. Eu posso até conversar com a minha avó depois da missa sobre o que eu aprendi porque é a mesma coisa que ela aprendeu na missa também sobre Jesus. Nós sempre voltamos pra casa conversando sobre o que aprendemos lá.

Vou te contar um segredo: até meu pai que não gostava muito de ir à missa, já está indo junto com a gente. Um dia ele disse que nós sempre voltamos felizes depois da missa, e que ele também queria sentir essa felicidade no coração dele. Agora, nós vamos todos juntos aos domingos, e isso é muito bom!

Lá, no Pequeninos do Senhor, eu tenho muitos amiguinhos, mas os que eu sempre encontro são a Lia, a Rebeca, o Pedro, o Mateus que anda de cadeira de rodas e o Lucas.

Eu sempre quero empurrar sozinha a cadeira do Mateus para brincar com ele, mas como eu sou pequenininha e não tenho muita força, a Lia, que é bem forte, me ajuda. E nós nos divertimos muito nas brincadeiras que fazemos com toda a turma!

Eu sou muito feliz!

Sara